Rodrigo Cunha demonstra apoio à operação Lava Jato e cobra transparência dos Poderes

por Comunicação/ALE publicado 19/04/2017 18h14, última modificação 19/04/2017 18h14

As diversas operações desencadeadas pela Polícia Federal, em parceria com o Ministério Público Federal e Justiça Federal, realizadas com o propósito de desmontar esquemas de corrupção País a fora – a exemplo da Lava Jato – foram abordadas pelo deputado Rodrigo Cunha (PSDB) durante a plenária desta quarta-feira, 19. “São inúmeros os envolvidos, são inúmeros os inquéritos, são inúmeras as delações e, mais ainda, o montante de dinheiro que alimentava e que ainda alimenta as engrenagens desse gigante esquema”, avalia o parlamentar, ressaltando que os prováveis bilhões desviados não seriam das empreiteiras denunciadas, mas sim do povo brasileiro.

De acordo com Rodrigo Cunha, diante do quadro, cada vez mais se faz necessário que o cidadão tenha acesso a mecanismos e ferramentas de controle social para que possa acompanhar de forma transparente a gestão dos recursos públicos por parte dos poderes constituídos no País como um todo. “Nenhum cidadão deveria experimentar o sentimento de ver o seu dinheiro servindo para alimentar atos escusos. Contudo considero que vivemos um momento importantíssimo. Operações como a Lava Jato desmonta um esquema de corrupção de décadas”, observou o parlamentar.

Acesso a lei da transparência
Durante o pronunciamento, Rodrigo Cunha disse que desde o início de seu mandato tem tratado essa questão da transparência como uma bandeira de luta. Ele voltou a cobrar da Mesa Diretora que a lei de acesso à transparência seja melhor obedecida. Cunha contou que, após solicitação, a presidência da Casa lhe encaminhou o relatório da auditória na folha de pessoal do Parlamento, realizada pela Fundação Getúlio Vargas, e que irá disponibilizar em suas redes sociais a última parte do relatório, um anexo onde consta a relação de todos os funcionários efetivos da Assembleia Legislativa.

Em aparte, o deputado Bruno Toledo (PROS) e a deputada Jó Pereira (PMDB) contribuíram com o pronunciamento e parabenizaram Cunha pela escolha do tema.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.