Assembleia realizará debate sobre políticas públicas de inclusão social para surdos

por Comunicação/ALE publicado 11/06/2015 22h35, última modificação 11/06/2015 22h36

A Assembleia Legislativa realiza nesta sexta-feira, 12, uma audiência pública para discutir as políticas públicas de inclusão social e acessibilidade aos surdos e língua de sinais. O debate é uma iniciativa da deputada Jó Pereria (DEM) e do deputado Rodrigo Cunha (PSDB). Os parlamentares foram procurados por alunos, pais e representantes da Associação de Surdos de Alagoas e do Sindicato de Intérpretes e ouviram algumas de suas dificuldades e desafios diários.

Com o tema “Mãos que Falam”, a audiência busca compreender a realidade dos surdos em Alagoas em seu sentido amplo para, então, os deputados fazerem os encaminhamentos necessários. "O grande objetivo é entender as demandas dos surdos. Em muitas audiências públicas, a fala para as pessoas só vem ao final, depois que muitos convidados da Mesa já estão dispersos”, avalia Jó Pereira.

Em continuidade a fala dos surdos, a programação contará com uma explanação da otorrinolaringologista Ana Paula Montenegro e de Ronaldo Tenório, idealizador do aplicativo alagoano Hand Talk. A plataforma faz a tradução do português para a língua de sinais a partir do personagem Hugo e foi eleito pela Organização das Nações Unidas como o melhor aplicativo social do mundo.

“Nosso Estado tem muitos problemas, mas podemos pensar em soluções inovadoras e criativas juntos. Os alunos surdos não podem continuar tendo dificuldades de aprendizados em sala de aula. O que nós queremos é conhecer e debater alternativas para diminuir essas dificuldades junto com os segmentos presentes na audiência”, afirma Rodrigo Cunha.

Para a ocasião, foram convidados Roseane Cavalcante, Secretária de Defesa da Mulher e Direitos Humanos, Alexandra Pedrosa, gerente de Educação Especial da Secretaria de Estado de Educação, além de representantes da União dos dirigentes Municipais de Alagoas (Undime), da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e a Associação Pestalozzi.

error while rendering plone.comments