Audiência pública em Delmiro Gouveia irá debater a gestão do Canal do Sertão

por Comunicação/ALE publicado 07/10/2021 13h37, última modificação 07/10/2021 13h37

Parlamentares e representantes de vários órgãos e entidades públicas e privadas, a exemplo da Ufal, Fetag, AMA, Casal, IMA, Ifal e OAB, participam nesta sexta-feira, 8 de outubro, às 10h, da audiência pública para apresentação do diagnóstico do trabalho “Elaboração de Proposta do Modelo de Gestão do Canal Adutor do Sertão Alagoano”. A apresentação será conduzida pela HIDROBR Consultoria Ltda., contratada pela Agência de Bacia Hidrográfica Peixe Vivo para realizar o trabalho.

A audiência pública foi solicitada pela deputada Jó Pereira (MDB). A importância econômica e social do Canal para Alagoas e a necessidade de avanços e investimentos na manutenção e na produtividade dessa que é a maior obra hídrica realizada com recursos federais em um estado, é uma pauta antiga encampada pela deputada. Por isso, Jó entende como extremamente necessária a apresentação do diagnóstico, do qual ela também ainda não tem conhecimento, para o Parlamento e para todos os atores envolvidos direta e indiretamente com a obra.

“É importante que todos os alagoanos e alagoanas, em especial os sertanejos e sertanejas, as pessoas que vivem no semiárido, nos municípios que margeiam e que já foram ou serão impactados pelo Canal do Sertão participem da apresentação do diagnóstico sobre os impactos dessa grande obra na vida de toda Alagoas. O canal é de todos nós e ele precisa transformar vidas”, destacou Jó.

Ela explicou que o Estado de Alagoas, por meio da Semarh (Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) e em convênio com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) está produzindo o levantamento do modelo de gestão do Canal do Sertão, como ele será gerenciado, como se dará o uso da água, entre outros pontos. O diagnóstico é a primeira das várias etapas desse estudo, conforme relatado pela empresa no encontro com a deputada. Foi nessa ocasião que ela tomou conhecimento do cronograma de trabalho e assim pôde sugerir a realização de audiências públicas ao final de algumas etapas, no sentido de proporcionar participação popular e transparência ao importante processo de consultoria sobre o Canal e sua estratégica utilização a favor do desenvolvimento econômico e social de Alagoas.

“O alagoano do Sertão, do semiárido precisa fazer parte e ser ouvido na discussão acerca do Canal, que vai interferir no desenvolvimento da região e na segurança hídrica do estado de Alagoas como um todo. É necessário validar esse diagnóstico com as pessoas que irão utilizar o Canal, com técnicos, entidades públicas e entidades da sociedade civil organizada, porque se o levantamento não traduzir a realidade do potencial da obra para Alagoas, tudo o que for feito a partir dele estará prejudicado”, reforçou Jó.

Com informações da assessoria de Comunicação da deputada Jó Pereira

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.