Davi Maia cobra investimentos na cadeia produtiva do sururu

por Comunicação/ALE publicado 14/03/2019 17h40, última modificação 14/03/2019 19h06

O projeto “Maceió Mais Inclusiva Através da Economia Circular” foi levado a plenário no pronunciamento do deputado Davi Maia (DEM) durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 14. O tema, inclusive, foi pauta do encontro realizado na manhã de hoje, que contou com a participação das deputadas Ângela Garrote (PP), Cibele Moura (PSDB) e do deputado Cabo Bebeto (PSL). Na sua fala, Maia criticou a falta de interesse do Governo e cobrou investimentos, oriundos do Fundo de Erradicação da Pobreza (Fecoep), para o programa, que tem como objetivo qualificar a cadeia produtiva do sururu em Alagoas, proporcionando melhor qualidade na produção do marisco e melhorias nas condições de vida dos marisqueiros.

“Hoje tratamos sobre a economia circular na cadeia produtiva do sururu. É um projeto muito importante, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, através do antigo Fumin, que agora se chama Bird Lab”, contou Maia, acrescentando que está sendo implementado como plano piloto no complexo estuário lagunar Mundaú/Manguaba, em Maceió.

Da tribuna, Davi Maia solicitou o apoio dos seus pares, junto ao Governo do Estado, para aquisição de uma depuradora, que funcionará às margens da Lagoa Mundaú. “Para que o sururu que chega à mesa do alagoano seja de qualidade, uma vez que as nossas lagoas estão poluídas”, disse o parlamentar, observando que o projeto tem como preocupação o descarte correto da casca do marisco. “Ela (a casca) pode ter diversas destinações para as indústrias farmacêutica e química, na produção de ração animal e na construção civil”, informou Davi Maia, cobrando a participação do Executivo na realização do projeto. “Até o momento, o Executivo tem se mantido à margem, não demonstrando interesse em ajudar o desenvolvimento do setor no Estado”, falou.

Em aparte, as deputadas Cibele Moura, Fátima Canuto (PRTB) e os deputados Inácio Loiola (PDT) e Bruno Toledo (PROS) contribuíram com o pronunciamento de Maia. Fátima Canuto se colocou à disposição para ajudar no projeto e disse que já apoia um trabalho desenvolvido junto às marisqueiras na cidade do Pilar. O deputado Inácio Loiola destacou a pertinência do assunto, uma vez que também visa proteger as lagoas, “que hoje enfrentam difícil situação, por causa da poluição”, observou Loiola. Já o deputado Bruno Toledo questionou a ausência Fecoep no projeto, "para fomentar a cadeia produtiva do sururu, que conta com aproximadamente 1.600 famílias carentes envolvidas”.

Dia do Consumidor
O Dia Mundial do Consumidor, celebrado em 15 de março, foi lembrado pelo deputado Davi Maia durante seu discurso. “Nós, alagoanos, tivemos um papel importante na elaboração do Código de Defesa do Consumidor,  que foi sancionado na gestão do então presidente Fernando Collor de Mello”, lembrou. “Esta Casa não pode esquecer de data tão marcante para o cidadão brasileiro”, completou.

error while rendering plone.comments