"Ideologia de Genêro" é novamente tema de debates em plenário

por Comunicação/ALE publicado 02/06/2015 20h00, última modificação 09/06/2015 18h20

O deputado João Beltrão (PRTB), em pronuciamento realizado nesta terça-feira, 2, para demonstrar sua preocupação com três assuntos. O primeiro trata da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do São Francisco, ocorrida, na semana passada, em empresa de laticínios no sertão alagoano. O segundo envolve o Plano Estadual de Educação 2015-2025, especificamente a questão que envolve a política de Educação para a Igualdade da Relações de Gênero e Diversidade Sexual e o terceiro ponto foi a política de segurança pública do Estado de Alagoas.

Em relação a FPI, o deputado disse que a ação implementada pelo Ministério Público estadual, juntamente com a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e o Instituto do Meio Ambiente (IMA), no Alto Sertão do Estado, está penalizando os donos de laticínios “Algumas empresas precisam melhorar a sua qualidade, mas outras já estão se adequando, como é o caso de uma que existe em São José da Tapera. O laticínio é todo no azulejo e mesmo assim ele foi multado em R$ 7 mil e lacrado”, disse.

O deputado afirmou também que é necessário um prazo para os donos do laticínios se adequarem as normas. “O pior é que o Ministério Público não bota a cara. Quem assina o auto de infração é a Adeal e o IMA, como se o governador Renan Filho tivesse mandado”, afirmou.

Em aparte, o deputado Francisco Tenório (PMN) solicitou uma sessão especial para debater o assunto. “É preciso que a Assembleia Legislativa debata este assunto. Particularmente defendo ações educativas e não punitivas como estão acontecendo em Alagoas”, afirmou.


Ideologia de gênero
Sobre o Plano Estadual de Educação, o deputado criticou uma cartilha que trata da política de Educação para a Igualdade da Relações de Gênero e Diversidade Sexual. O plano será enviado pelo Governo para ser votado na Assembleia Legislativa nos próximos dias.

“Todos nós sabemos que sempre existiu homossexualismo e eu não sou contra. Cada um tem a opção de vida. Querem colocar nas escolas este assunto para crianças com sete anos de idade e dizer que aquilo tudo é normal? Para dizer que é uma coisa natural? Eu não aceito. Eu não me conformo com isso. Cada um segue a vida que quer, mas eles no lugar deles e nós no nosso. Sou contra essa cartilha”, disse.

Em aparte, o deputado Ronaldo Medeiros disse que o Plano Estadual de Educação é um projeto que ainda será enviado a Assembleia. “É um tema polêmico. O projeto está sendo debatido em audiências públicas e ainda está recebendo diversas contribuições pelo site da Secretaria de Educação para só depois ser enviado a esta Casa”, afirmou.

Também em aparte, o deputado Sérgio Toledo (PDT) lembrou que a última palavra sobre o Plano Estadual de Educação será da Assembleia Legislativa e que este tipo de ação foi colocado inicialmente pelo Governo Federal e foi vetado pelo Congresso Nacional. Também deram sua contribuição sobre o debate os deputados Ricardo Nezinho (PMDB), Jó Pereira (DEM), Bruno Toledo (PSDB), Galba Novaes (PRB), Tarcizo Freire (PSD), Francisco Tenório (PMN), Pastor João Luiz (DEM), Olavo Calheiros (PMDB) e Dudu Hollanda (PSD). A Assembleia Legislativa deve realizar nos próximos dias, a pedido dos deputados Ronaldo Medeiros, Bruno Toledo e Francisco Tenório, uma sessão especial para debater o assunto.

Segurança Pública
Por último, o deputado João Beltrão parabenizou o secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, pelas ações que vem sendo implantadas no Estado de Alagoas, entre elas, a de não avisar com antecedência as operações policiais. “Só não está gostando de suas ações que não gosta de Alagoas”, afirmou.

error while rendering plone.comments